SERIGRAFIA EM BETÃO

Serigrafia ou fotogravação em betão

As imagens ou desenhos são transferidas para uma folha de poliestireno extrudido, por impressão serigráfica, utilizando um desactivante de superfície, que actua como um adjuvante retardador superficial de presa. Após a secagem do desactivante, a folha está pronta para ser usada. As folhas devem ser protegidas do pó, salpicos de água e manuseadas com muito cuidado para evitar as dobras e garantir um bom resultado final.

As folhas são fixadas contra o molde da cofragem (impressão invertida), com fita cola dupla face (muita atenção na junção das folhas), depois deve proceder-se com cuidado à betonagem (não danificar as folhas), preferencialmente com um betão auto-compactável. As áreas impressas com o desactivante retardador (controla/endurecimento) impedem que o betão faça presa nessa superfície de betão. As áreas claras (estado rígido do betão) de faces lisas, enquanto as zonas escuras (estado plástico do betão) desactivadas, serão limpas. O resultado final serão áreas lisas e rugosas, que criam o efeito de graduações de claro/escuro.

Após 24 horas de cura, faz-se a descofragem e a estrutura é lavada cuidadosamente com água fria a baixa pressão para que o betão que esteve em contacto com o desactivante retardador (permanece/estado plástico) seja retirado, dando origem a áreas em que a superfície é mais escura, rugosa, em consequência da exposição dos agregados brutos. Duas semanas depois este betão deverá ser protegido com repelentes à base de água ou óleo-repelentes e resina de protecção.

Cada elemento da mistura do betão tem um forte impacto sobre o efeito final. Os diferentes tamanhos e composições do agregado proporcionam uma excelente variação e contraste. Um inerte escuro irá destacar-se melhor numa mistura de areia branca e cimento branco. A cor é fundamental e quanto maior for o contraste entre o cimento (cinzento ou branco/tipo I ou II), a areia fina e as britas embutidas no betão, melhor será o seu efeito visual.

A técnica não se limita às paredes internas e externas, também podem ser usadas para criar imagens ou desenhos para tectos ou pavimentos. Este processo permite ainda algumas subtilezas, como o efeito 3D que pode ser alcançado através da variação da concentração do adjuvante retardador. Quanto mais forte, mais profunda será a gravação. Para este efeito, a composição correcta de betão é essencial e a classificação da areia e do agregado é crucial.

This category currently has no associated content.